Home » Media » Missiologia: Vídeo 3 – Luiz Sayão

17 Responses so far.

  1. Jefferson Paiva disse:

    Luiz Sayão nos trás o conceito de missão, nos mostrando que o início é Deus, nos enviando o Senhor Jesus Cristo, nos dando exemplo do modelo missionário, ou seja, nos ensina não semente por palavras, mais sim pela ação. Enfatiza que, o foco da igreja tem que ser missões, e essa baseada nos ensinamentos do mestre, caso contrário deixa de ser igreja. É de grande importância suas colocações, pois a igreja necessita acordar, para obedecer o ide de Jesus, e assim deixar os nossos interesses na busca do propósito de Deus, que é salvar os perdidos, ou seja fazer missões.

  2. odalvo disse:

    A proposta de Sayão é muito interessante, ele ja inicia seu discurso expondo Deus, como um Deus missionário. Deus veio atras do homem, e agora ele comissiona sua igreja a ir. “assim como o pai mim enviou eu vos envio”.
    mas seus pontos apresentados são relevantes.

  3. vanessa costa da mota disse:

    Luiz sayão leva aos seus ouvintes entender o que é Missão, o papel da Igreja na cidade. A missão não deve ser feita com tempo sobrando para ir ali, mas deve ser feita a todo momento, não só feita pelos que sai, mas também pelos que ficam.
    Nos leva a pensar e agir de que temos de sair do templo. Anunciar como O Próprio Jesus fez.
    Sayão mostra um lado da Igreja, Nos fazendo pensar sobre ideias absurdas sobre a posição da igreja até onde chegou o sentido de missões. Mostrando que a Igreja perdeu foco. A igreja Precisa conhecer sua comunidade e exercer a função nela.

  4. Cleiton Nunes disse:

    O pastor Luiz foi muito feliz na colocação quando disse “A missão não é apenas uma obrigação, mas está inerente a essência de Deus”. Propagar a salvação envolve perdão de pecados e transformação completa, o que muitas vezes dói e desagrada, mas o que foi exposto que é há vários tipos de igrejas, as que estão preocupadas com números e as que pregam a cura divina.

  5. Elves Bento da Gama disse:

    É fato a necessidade que temos de entender qual a missão da igreja. não podemos pensar primeiramente nos nossos planos quanto à igreja, antes disto, devemos entender qual o plano de Cristo para sua noiva e como podemos ser usados para execução daquilo que ele propõe. Há um risco de criarmos qualquer coisa e denomina-la “igreja”, há um risco de nos colocarmos como representantes de Cristo sem de fato sermos; que Deus nos livre disto. Precisamos de uma boa eclesiologia, que tenha a glória de Cristo como lente hermenêutica.

  6. Maria Eduarda Nunes Barbosa disse:

    Pr. Luiz Sayão comenta no seu estudo, o que realmente é missão, tudo veio de Deus ele entregando seu único filho para que a humanidade seja redimida, ouça é conheça a verdadeira paz, que é entre Deus é os homens, como igreja somos moro embaixadores de Cristo, anunciar o evangelho para que outras pessoas seja transformados, mas para que isso aconteça precisamos sair da nossa comodidade, mas para nossa tristeza tem igrejas, que ao invés de pregar o evangelho faz mercado livre,Deus tenha misericórdia da nossas vidas.

  7. Ariane Machado disse:

    Fazer missões não é tão somente seguir a um mandamento, é ser igreja. A essência de Cristo como homem foi refletir a imagem de Deus como o Deus que desde a criação vai ao encontro do homem, o desejo de Deus é ir ao encontro do homem e como igreja hoje, precisamos fazer o mesmo, ser como Jesus. E não apenas pregar de vez em quando, participar de eventos missionários de vez em quando, pensar em missões de vez em quando, precisamos ser missionários, ser uma igreja missionária, uma igreja que busca alcançar o pecador, cuidar, discipular e prepará-lo para dar continuidade sendo ele também igreja missionária.

  8. josé carlos disse:

    Bem interessante as colocações do pr. Luiz Sayão, onde destaca que a missão é sair do conforto e ir até aqueles que precisam de ajuda, outra colocação é sobre os contextos culturais, é preciso sair de nossa cultura e contextualizar a cultura do outro, e por fim a igreja centrada na missão e a missão centrada na igreja, em minha forma de pensar é a igreja que deve está centrada na missão.josé carlos pinheiro- saj

  9. Como a própria Bíblia nos alerta em (Mateus 28: 18 – 20), temos uma grande responsabilidade de testemunhar do amor de Cristo, fazendo valer a autoridade que nos foi dada a termos mais sensibilidade, no caso, amor para com as pessoas.Para isso, precisamos sairmos da nossa área de conforto, porque “eles” sempre vão esperar mais de nós, ou seja, as pessoas de uma certa forma criam uma expectativa em nós enquanto Igreja e na verdade, na maioria das vezes ficamos devendo ou matamos diante mão tais expectativas.

  10. Levi Vieira disse:

    A definição etimológica de Missão apresentada pelo Pr. Luiz Sayão, fortalece em mim uma convicção a muito pensada. Não tem a ver com “o quanto consigo produzir sistematicamente, quais metas consigo atingir, quantas pessoas/ano consigo alcançar”. Tem a ver com: “Em quem eu creio? O quanto dos valores dEle a mim apresentados, eu pretendo internalizar e exercitar? Estou disposto a sair em direção ao outro e apresentar a ele o Jesus que entronizei em minha vida, assim como por mim o fizeram??”
    Essa é a geração da diversidade. Isso tem influenciado nossas comunidades, de maneira que temos “Igrejas ao gosto do freguês”. Tem pra todos os tipos, gostos, credos e tradições.
    Que o Espírito de Deus inspire e desperte essa geração pra viver esse “poder de Deus” que é o evangelho. Quando isso de fato nos tomar por inteiro, missionar será um reflexo natural do viver diário, em Cristo. Os valores e o Amor de Deus em nós nos fará impactar, confrontar e atrair, sem nos divinizar ou menos ainda demonizar.

  11. Patricia souza silva disse:

    Muito Muito bom o conseito que o Pr LLuiz Sayão relatou sobre o a verdadeira misão de se achegar a cristo e fazer a sua vontade ir na direção daqueles que prescizam,na palavra de Deus sempre vamos ver jesus ino ao encontro de algúm nessecitado de algoque fosse no fisico ou espiritual sabendo que um reflete no outro.

  12. Quando a igreja anseia por almas, ela sai das quatro paredes, ela deixa de ser uma igreja centrada e passa a cumprir o ide de Jesus, que disse:Ide,portanto,fazei discípulos de todas as nações,batizando-os no nome do pai,do filho,e do Espírito Santo. Essa é a responsabilidade da igreja como disse o apóstolo Paulo,em Romanos 1:16;”Pois não me envergonho do evangelho,por que é o poder de Deus para a salvação de todo aquele que crê, primeiro do judeu e também do grego”.

  13. LUIZ RICARDO VIEIRA SANTOS disse:

    A missão têm o fundamento no próprio Deus, argumenta o pastor logo de início. É o próprio Deus que faz a missão na obra de redenção da humanidade, logo a missão é parte integral da vida da igreja. Porque o modelo missionário de Cristo é o mesmo desde o início, ” assim como o pai me enviou, eu vos envio”(Jo. 20-21). A igreja que não têm o mesmo modelo da missão de Deus ela não é igreja de Cristo.

  14. Marcos Paulo Oliveira Santos disse:

    Com base Biblica no ponto de vista do Pr. Luiz Sayão: “igreja é necessariamente sair das quatro paedes”. quando Deus perguntou para o profeta Isaias a quem enviarei, e quem há de ir por nós?
    Isaias.cap.6 v.8 vejamos como Deus de fato quer que a igreja, saia da igreja; para evangelizar.
    na fala do Pr. palestrante entendemos, que não é para as almas virem para igreja e sim a igreja irem em busca das almas.” Assim ele disse: “De Missão centrada na igreja, Para igreja centrada na missão”. (Pr. Luiz Sayão)

  15. Vauexley Santos Simplicio de Souza disse:

    Dentre muitas coisas que foram expostas, a que mais chamou a atenção é o fato de que a missão da Igreja, deve ser fundamentada no próprio Deus, pois o Mesmo é um Ser missionário. E isso fica claro através da vinda do messias, do projeto de redenção, pois, Deus enviou Jesus para nós e Jesus nos envia para pregar a palavra e fazer discípulos. Com isso “a missão da Igreja resulta na própria missão de Deus e nela tem que modelar-se”. Jhon Stott
    Logo, a igreja deve estar centrada na missão e não o contrário, para que assim o povo escolhido de Deus vá em direção ao outro anunciando o Cristo que perdoa os pecados e que dá a vida eterna.

  16. Lucas Fortunato disse:

    Muito bem claro a visão do Pastor em nos trazer alguns pontos dos quais destaco dois como principal, o primeiro é o fato de nos como servos passar a ser bençãos em nossas comunidades, e o segundo é passarmos a viver como igreja, pois a igreja não é o local onde nós reunirmos e sim cada um de nós que formamos um corpo, do qual todos somos importântes!

  17. Ramile Pereira disse:

    Excelente exposição do tema! Concordo muito com a definição que ele emprega a Missão, como sendo: “Sair da minha posição, muitas vezes favorável, para alcançar outros que precisam conhecer a Deus”. Infelizmente, muitos cristãos e muitas igrejas tem se perdido em seu propósito de existência e como ele mesmo diz, acaba tendo a missão centrada na igreja, ao invés de ter a igreja centrada na missão. Existem perigos reais quando a igreja negligencia a sua missão e o pastor Luiz Sayão ilustra bem isso, quando classifica essas igrejas em hospitais, libertária e empresas. Deus nos ajude a nos afastarmos dessas classificações e a nos tornamos igrejas missionais, no sentido mais amplo (neotestamentário) da palavra.

Leave a Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *