Home » Media » Religião Comparada: Vídeo 3 – “Seminário Saber – Religiões Comparadas”

16 Responses so far.

  1. Jorgevan Alves da Silva disse:

    Ao contrário do vídeo 2 (Luiz Gonzaga de Carvalho Neto), a videoaula do Prof. Hamilton mostra coerência na sua proposta sobre a matéria religião comparada, isso porque não é possível imparcialidade total no processo de comparações de religiões.

    Neste sentido, qualquer pessoal que se propõem realizar uma análise comparativa entre religiões, a fará na perspectiva de afirmar suas convicções, ainda que se esforce para ser imparcial nesta análise.

  2. Luan Nascimento disse:

    Essa vídeo aula já nos traz elementos mais técnicos e detalhados de todo esse processo das religiões comparadas, partindo de seu próprio modo de estudo, passando pelo objetivo enquanto disciplina, adentrando logo após em um contexto histórico na relação do ‘homemreligioso’ e suas descobertas históricas, que trouxeram por sinal, novas experiências por parte de uma mistura do Ocidente e Oriente devido as navegações, tranzendo então religiões particulares não vistas até aquele momento. Assim, finaliza a aula fazendo um percurso de análise mais minuciosa do intuito de cada religião; suas características, seus papeis, construções e etc.

  3. Marcio dos Santos Reis disse:

    A análise do vídeo permite perceber uma preocupação em dar subsidio a uma comparação mais técnica e centrada nas origens das religiões, bem como de suas dinâmicas. Desde a abordagem histórica, cultural, elencando elementos presentes no catolicismo e protestantismo, passando pela distribuição da cultura europeia pelo mundo com as grandes navegações. A comparação tem o objetivo de obter de cada religião aquilo que é aceitável, assimilar os pontos convergentes e tentar superar os pontos onde há divergência. Partindo da afirmação que o homem é um ser religioso por natureza, e que não existe uma religião original ou pura, o vídeo deixa clara a percepção que uma comparação entre religiões, pode trazer, revelando novas ideias e visão a cerca do que antes se ignorava como prática religiosa, e agora surge como elemento que consolida e transcende o que entendemos como fé e prática religiosa.

  4. Emanuel Passos de Jesus disse:

    Nesta aula o Pr. Hamilton Barbosa faz uma abordagem da importância da Religião Comparada para a compreensão as diversas religiões, também abordando fatos históricos em que houve no século XIX através do Cristianismo, Protestantismo e com o advento das grandes navegações as descobertas de outros povos e sua crenças houve a possibilidade de haver comparações naquilo que aproxima e o que nos diferencia as religiões. o intuito dessas comparações é fazer uma afirmação da religião a qual o comparador é submetida.

  5. Quando nos referimos a Religião de uma forma geral, precisamos ficar muito atentos para não agregarmos “alegorias” da religiosidade”, onde muitas vezes nos tornamos digamos assim, partidários de “Placas Denominacional”, cada um levantando sua bandeira, quando na verdade, só existe uma bandeira, que é o Evangelho de Cristo.
    Portanto,temos diante mão, que tomar muito cuidado quando o tema é religião e religiosidade.

  6. josé carlos pinheiro disse:

    O professor traz algumas colocações interessantes, sobre o tema de religião comprada, mostrando onde surgiu e porque surgiu a necessidade de se comparar as religiões,mim levando entender que Deus não criou uma religião especifica, por outro lado existe muitas regiões que existe por interesses próprios de cada fundador. por isso é muito importante fazermos uma comparação bem definida para entender os verdadeiros fundamentos da vontade de Deus para um povo.

  7. Uelington Sousa Rocha disse:

    No vídeo, o Prof. Hamilton Barbosa afirma propõe um exercício para entender o que é a religião e compará-las. De maneira introdutiva, apresenta a origem das religiões como algo intrínseco ao homem, trazendo a concepção do homo religiousus, destacando o papel da religião na gênese humana. Os estudos de religião comparada se iniciam no Séc. XIX e partem da análise da concepção do sagrado, a conduta que têm como finalidade levar o homem ao místico, ao transcendente. Destaca ainda, que o primeiro desafio do estudo das religiões é o fenômeno, ou a fenomenologia, que é subjetiva e plural. Por fim, traz exemplos do desenvolvimento de algumas religiões, como o judaísmo, cristianismo, islamismo e o budismo e as compara entre si, ressaltando diferenças e semelhanças. Enfatiza ainda, que a religião tem um papel físico e sociológico. E que toda comparação deve ser cuidadosa.

  8. Vitor de Oliveira Santos disse:

    O vídeo aponta as diferenças e as particularidades entre as principais religiões do mundo, sua forma de pensar e crer. E esse aspecto de comparar/estudar as religiões veio a partir do advento das Grandes Navegações, onde o homem europeu passa a ter contato com outros tipos de crença, que até então, a sua realidade religiosa era o Judaísmo, Cristianismo e Islamismo.
    Interessante que cada religião tem sua própria identidade, ritos, formas de se comunicar e lidar com o divino, onde para cada uma delas o sagrado tem concepções diferentes. E que o mais importante desse estudo (Religião Comparada) é que vai trazer uma afirmação da minha crença, uma certeza daquilo que vivo e propago.

  9. Marciana Santana disse:

    O vídeo nos apresenta as religiões comparadas, nos mostrando as diferenças e singularidades.Falando um pouco sobre o caráter das religiões, e das simbologias adotadas por algumas. Ainda fala sobre a Bíblia e seus personagens. Do pecado- se existe ou não e por fim nos apresentação um quadro comparativo sobre algumas religiões.

  10. odalvo disse:

    Religião comparada tem seu inicio no sec. XIX quando na Europa com o contato com novas formas de crenças e raças. Algo tbm interessante é a definição de religião que é levar o homem ao mistico. E a analise feita sobre cada religião é muito clara, seja o cristianismo, e suas ramificações, judaísmo, islamismo, etc.
    É muito claro!
    A religião tem um papel psicológico e sociológico.

  11. jozias souza dias neto disse:

    o vídeo introduz a origem do pensamento religioso e da um panorama introdutorio,a algumas religiões importantes com grande numero de adeptos e importancia cultural(cristianismo,hinduismo,budismo,judaismo e islamismo)

  12. Jefferson de Araújo Paiva disse:

    Entendo através dessa aula que, devemos fazer a comparação com outra religião para termos uma afirmação, ou seja a certeza da nossa cresça, a convicção de estarmos na religião certa, que nos leva para Deus. De natureza religiosa e na busca constante de encontrar a religião certa, observamos que muitos estão se enganando, por não ter a certeza, ou seja convicção da sua religião.

  13. vanessa costa da mota disse:

    Fazendo comparação com as religiões com suas formas e visões sobre seu deus.
    mostrando que o homem por natureza é religioso, tendo uma construção de ideias

  14. Cleiton Nunes disse:

    Assistindo esta aula ficou claro que cada religião possui sua lógica própria e que todo ser humano veio dotado da necessidade de ter uma religião, simplesmente pela falta de respostas para questionamentos acerca do universo, cosmos, formação e final de todas as coisas onde a religião conecta os adeptos a uma “realidade paralela” alimentando o indivíduo com respostas. Além do fator de controle social com as regras de certo e errado, concernente e pecado.

  15. Maria Eduarda Nunes Barbosa disse:

    Seminário saber o homem começou conhecer outras religiões é também as comparações no sagrado, o ser é religioso por natureza também não existe religião pura. Ex: o judaísmo mistura de outras religiões daquela época
    O estudo da religiões comparada é trazer um afirmação

  16. Vitor Rios disse:

    O homem por natureza é religioso onde as religiões se influenciavam, uma religião surge de pensamentos concordante ou não da outra mas sempre com pensamentos sacros diferentes.
    quando se estuda as varias religiões existentes tem-se o intuito de afirmar a veracidade das afirmações que estão presentes na própria religião.

Leave a Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *